segunda-feira, 7 de março de 2016

TRILOGIA NEVER SKY

   1 - Sob o céu do Nunca


Primeiro livro de uma eletrizante trilogia ambientada em um futuro imaginado, mas assustadoramente possível, Never Sky: sob o céu do nunca chega ao Brasil rodeado de grande expectativa por parte dos fãs de distopias. Não é para menos.
O livro figura entre os melhores do gênero, segundo a opinião do público e crítica, nos EUA; teve os direitos de adaptação vendidos para a Warner Bros.; e a continuação, Through the Ever Night, publicada em janeiro de 2013, estreou entre os mais vendidos do jornal The New York Times.
Em um cenário pós-apocalíptico, a população do planeta se dividiu entre aqueles que conseguiram esconder-se em cidades encapsuladas, conhecidas como núcleos, e as que sobreviveram nas áreas externas, mas tornaram-se primitivas. Através de um dispositivo eletrônico, os habitantes dos núcleos podem frequentar diferentes Reinos, cópias virtuais e multidimensionais do mundo que elas deixaram para trás.
Neles se pode fazer qualquer coisa, ser qualquer pessoa, sem consequências no mundo real. Mundos sem dor, sem medo. As palavras dor e medo, porém, fazem parte do vocabulário cotidiano dos que vivem além das paredes dos núcleos.
A escritora Veronica Rossi se utiliza da oposição dessas duas sociedades para pensar o poder da tecnologia, seus benefícios, malefícios e alienação que pode provocar nas pessoas.

   2 - Pela Noite Eterna


Ambientada 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra, num mundo dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço, a trilogia Never Sky acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, considerado um Forasteiro. Se no primeiro volume da série, Sob o céu do nunca, os destinos dos jovens se cruzam numa improvável (e perigosa) aliança pela sobrevivência, agora, em Pela noite eterna, eles anseiam por um reencontro. Mas muitos obstáculos e algumas armadilhas se impõem no caminho dos dois. Fantasia, ação, ficção científica e uma história de amor inesquecível fazem da série de Veronica Rossi um mundo perigoso e cruel, mas ao mesmo tempo belo e digno da tradição de sagas como Jogos Vorazes e Divergente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTEM FRIENDS

Seja Bem Vind@.
{Cena do filme Conquista Sangrenta, com Rutger Hauer e Jennifer J. Leigh}