segunda-feira, 13 de julho de 2015

SÉRIE IRMÃS ALBRIGHT

   livro 1- Emoções proibidas

Durante vários verões Miranda Albright viu - horrorizada, mas vergonhosamente excitada - o seu perverso vizinho Ethan Hamon, o notório conde de Rothschild, «entreter» uma sucessão de amantes nos terrenos da sua propriedade.

Agora que o pai dela morreu, deixando para trás uma montanha de dívidas, Miranda deve fazer o impensável. Ethan prometeu apoiar as suas irmãs mais novas, financeira e socialmente, por um preço escandalosamente caro: Miranda deve oferecer-se completamente ao conde durante três meses, sem remorsos e sem restrições. Noventa dias e noites de sensualidade desenfreada esperam-na nos braços de um galã que vê a sua submissão como nada mais do que um grande jogo erótico. Porém, nem Miranda nem Ethan percebem que fogo arde por detrás de um rubor inocente. E assim que a paixão dela é desencadeada pelos lábios e pelo toque de Ethan, é a aluna que vai ensinar ao professor os caminhos do prazer proibido... e do amor.

by Scheyla Luz T Mello

De longe o melhor livro ( ok, vcs irão perceber que não li dois livros o 2,5 e o 3)... Mas tem o motivo ok...., a escrita te prende do começo ao fim, além de ser o melhor livro também é o da melhor irmã Miranda Albright, mocinha à frente da época em que o livro é retratado e, Miranda soube o que queria desde o primeiro momento em que encontra seu vizinho Ethan Hamon, o Conde de Rothschild, satisfazendo sua amante em plena luz do dia no jardim de sua mansão e, esse passa a ser o passatempo favorito de Miranda por muitos outros verões, e assim acaba desperta para encontrar e desejar a paixão, da mesma forma que o Conde oferece e satisfaz suas amantes, e se esse parceiro chegasse a ser o Conde melhor ainda. Miranda Albright, é a mais velha das irmãs, que vê sua família caminhar a passos largos para a ruína financeira, devido às dívidas de jogo, e à vida de excessos levada pelo seu falecido pai. Miranda então assume a tarefa de, pelo menos tentar manter as finanças família em rédea curta, tarefa essa (Uma Missão impossível, que nem Tom Cruise com todo o seu talento conseguiria), sua mãe é ambiciosa ao extremo, ainda mais gastadora, suas irmãs Penélope, Beachata que se acha a miss universo (Beatrice) e Winifred (caçula) então Miranda se vê sempre enfrentando a atitude crítica e gastadora da mãe, a arrogante e arrivista Dorthea Albright.

Miranda decide entre o receio, o desejo, a excitação e a fantasia salvar a família da ruína, pedindo que Ethan patrocine às temporadas das irmãs Penélope e Beatrice e Winnifred. Ethan aceita a proposta da jovem em patrocinar a temporada de suas irmãs, mas para cada irmã ela deverá ficar sob seu comando por três meses em total submissão, acreditando ele que irá conseguir subjugar e dominar Miranda, num complexo jogo erótico, consentido mas arriscado para a jovem dama, que pode a desonrar e toda a sua família. Então começa todo o jogo erótico ( tenho certeza que E. L. James leu esses livros, tem muitas cenas que lembram 50 tons), e o mocinho libertino que jurou nunca, neca de pitibiribas cair no amor... Hahahahahahahaha, cai de 4 patinhas e ainda rasteja ( adorei isso). Mas aí caras colegas, nem tudo que reluz é ouro, está tudo sendo deliciosamente um tal de come aqui, goza lá... Mão naquilo, aquilo na mão, boca em cima, boca embaixo, eis que no calor da paixão, gritos ( aqui eu me faço a pergunta, aquele povo da época eram surdos, né possível que com todos os gritos, ninguém ouvia quando tinha um joga na parede e me chama de suvenil), somente Penélope pega os dois no flagra no ápice do acasalamento ( palavra feia né? Mas a pior mesmo é COPULAR), e lá na salão acontecendo o maior pizeiro, baião de dois etc. Ai danou-se tudo, Penélope acha que deve pagar de mártir e ser ela quem vai salvar a família Albright, ,

corta relações com a irmã, a chama de egoísta, por estar pensando em seu prazer e não no DEVER com sua família...

A bicha resolve casar com um Visconde de 60 anos, ela como estava na época de se apresentar em temporada tinha 18 faz as contas? Miranda pede encarecidamente que ela não se case por dever e sim por amor, que irão dar um jeito de sobreviver, mas o que a mártir faz? E ainda culpa a irmã por tudo que aconteceu com ela. Sim, ela se casa com o vovozinho, tem uma vida infeliz, sem nenhum orgasmo ( BEM FEITO), não fala com a irmã, paga de santinha na sociedade ( agora já viúva 1 ano após casar com o vovozinho), sente a maior inveja pelo casamento da irmã, e a bicha nasceu com Poupança virada pra lua, eis que aparece um libertino lindo e ainda Duque 

e resolve conquistar a mulher, e ai caras colegas, a mulher solta a franga, até 69 a bixaaa faz...
 

   livro 2- Sedução Perigosa


O sedutor acaba seduzido.

Tímida, obstinada e bela, Penelope está determinado a expor os casos licenciosos dos homens mais atrevidos da sociedade. Agora um deles - o libertino arrependido Jeremy Vaughn, duque de Kilgrath - foi escolhido para pôr fim à interferência da pudica senhora.

O plano de Jeremy é diabolicamente inteligente: irá juntar-se à guerra de Penelope contra a imoralidade, lutando apaixonadamente ao seu lado, ao mesmo tempo que a enche de missivas eróticas anónimas destinadas a excitar mesmo a mais fria e mais relutante mulher. Irá derrubar as suas defesas e inflamar os seus desejos reprimidos por acompanhá-la (no interesse da sua «nobre campanha») aos palácios do prazer mais notórios de Londres. E irá visitar o boudoir dela - mascarado - durante a noite para a ensinar nas artes deliciosamente pecaminosas ela deseja abolir. Em seguida, irá expor a sua hipocrisia ao mundo.

Mas o esquema do belo duque está fadado ao fracasso pois a bela Penelope liberta-se de todas as inibições e cede livremente a todos os caprichos dele. Pois neste jogo sensual de corações, é o sedutor que se torna seduzido.

by Scheyla Luz T Mello

De longe o melhor livro ( ok, vcs irão perceber que não li dois livros o 2,5 e o 3)... Mas tem o motivo ok...., a escrita te prende do começo ao fim, além de ser o melhor livro também é o da melhor irmã Miranda Albright, mocinha à frente da época em que o livro é retratado e, Miranda soube o que queria desde o primeiro momento em que encontra seu vizinho Ethan Hamon, o Conde de Rothschild, satisfazendo sua amante em plena luz do dia no jardim de sua mansão e, esse passa a ser o passatempo favorito de Miranda por muitos outros verões, e assim acaba desperta para encontrar e desejar a paixão, da mesma forma que o Conde oferece e satisfaz suas amantes, e se esse parceiro chegasse a ser o Conde melhor ainda. Miranda Albright, é a mais velha das irmãs, que vê sua família caminhar a passos largos para a ruína financeira, devido às dívidas de jogo, e à vida de excessos levada pelo seu falecido pai. Miranda então assume a tarefa de, pelo menos tentar manter as finanças família em rédea curta, tarefa essa (Uma Missão impossível, que nem Tom Cruise com todo o seu talento conseguiria), sua mãe é ambiciosa ao extremo, ainda mais gastadora, suas irmãs Penélope, Beachata que se acha a miss universo (Beatrice) e Winifred (caçula) então Miranda se vê sempre enfrentando a atitude crítica e gastadora da mãe, a arrogante e arrivista Dorthea Albright.

Miranda decide entre o receio, o desejo, a excitação e a fantasia salvar a família da ruína, pedindo que Ethan patrocine às temporadas das irmãs Penélope e Beatrice e Winnifred. Ethan aceita a proposta da jovem em patrocinar a temporada de suas irmãs, mas para cada irmã ela deverá ficar sob seu comando por três meses em total submissão, acreditando ele que irá conseguir subjugar e dominar Miranda, num complexo jogo erótico, consentido mas arriscado para a jovem dama, que pode a desonrar e toda a sua família. Então começa todo o jogo erótico ( tenho certeza que E. L. James leu esses livros, tem muitas cenas que lembram 50 tons), e o mocinho libertino que jurou nunca, neca de pitibiribas cair no amor... Hahahahahahahaha, cai de 4 patinhas e ainda rasteja ( adorei isso). Mas aí caras colegas, nem tudo que reluz é ouro, está tudo sendo deliciosamente um tal de come aqui, goza lá... Mão naquilo, aquilo na mão, boca em cima, boca embaixo, eis que no calor da paixão, gritos ( aqui eu me faço a pergunta, aquele povo da época eram surdos, né possível que com todos os gritos, ninguém ouvia quando tinha um joga na parede e me chama de suvenil), somente Penélope pega os dois no flagra no ápice do acasalamento ( palavra feia né? Mas a pior mesmo é COPULAR), e lá na salão acontecendo o maior pizeiro, baião de dois etc. Ai danou-se tudo, Penélope acha que deve pagar de mártir e ser ela quem vai salvar a família Albright, ,

corta relações com a irmã, a chama de egoísta, por estar pensando em seu prazer e não no DEVER com sua família...

A bicha resolve casar com um Visconde de 60 anos, ela como estava na época de se apresentar em temporada tinha 18 faz as contas? Miranda pede encarecidamente que ela não se case por dever e sim por amor, que irão dar um jeito de sobreviver, mas o que a mártir faz? E ainda culpa a irmã por tudo que aconteceu com ela. Sim, ela se casa com o vovozinho, tem uma vida infeliz, sem nenhum orgasmo ( BEM FEITO), não fala com a irmã, paga de santinha na sociedade ( agora já viúva 1 ano após casar com o vovozinho), sente a maior inveja pelo casamento da irmã, e a bicha nasceu com Poupança virada pra lua, eis que aparece um libertino lindo e ainda Duque 

e resolve conquistar a mulher, e ai caras colegas, a mulher solta a franga, até 69 a bixaaa faz...

2.Sedução Perigosa

Juro pra vocês que só li esse livro por causa do Duque, Jeremy é tudo de bom e mais um pouco.... Mas Penélope me irritou do começo ao fim...

   livro 2.5- Tabu

Ao perderem-se no êxtase erótico que volta a renascer entre eles, Nathan Manning, conde de Blackhearth e Cassandra Willows, a mais famosa costureira de Londres e criadora de "brinquedos" sexuais, estão a tentar a sorte - ficando vulneráveis a um passado que ainda ameaça destruir as suas vidas e a sua paixão; à mercê de segredos sombrios e tácitos que são chocantemente, perigosamente… tabu.









   livro 3- Força do Desejo


Ao entrar na sua sétima temporada sem namorado, Beatrice Albright começa a entender que a sua beleza não compensa a sua personalidade irritável. Na qualidade de mulher desesperada que ninguém deseja, tem de procurar um homem com quem nenhuma outra pessoa casará: o desprezado e misterioso marquês Highcroft, Gareth Berenger. 

Correm boatos de que ele é um assassino, mas Beatrice tem mais receio de ficar uma velha solteirona na companhia da mãe, do que da obscura reputação de Berenger. Contudo, embora se sinta intrigado pela sedutora proposta da jovem, também ele tem uma proposta a fazer. Dotado de gostos particulares, não casará com nenhuma mulher incapaz de os satisfazer. 

A sua noiva tem de ser aventureira, sem medo de nada e ansiosa por experimentar todas as paixões e prazeres imaginários, por mais chocantes e proibidos que possam parecer. Se Beatrice concordar em tentar a experiência - se conseguir eliminar todas as suas inibições - os dois casarão. Por conseguinte, os dados estão lançados enquanto Beatrice e Gareth embarcam num percurso erótico onde o perigo os espreita a cada curva, rumo a um mundo de êxtase, onde nada é proibido… nada é negado

Fonte: http://www.skoob.com.br/emocoes-proibidas-323704ed362733.html

Um comentário:

  1. Li o 1 e o 2 e queria saber pq o livro 2.5 n é sobre as irmãs. Será que n terá sobre a Winnie ?

    ResponderExcluir

COMENTEM FRIENDS

Seja Bem Vind@.
{Cena do filme Conquista Sangrenta, com Rutger Hauer e Jennifer J. Leigh}