terça-feira, 24 de maio de 2016

TRILOGIA ENTREVISTA COM O MESTRE

   1 - Entrevista com o Mestre


Quando a jornalista, Letícia apareceu pela primeira vez para entrevistar Jonas Noble, Mestre em BDSM, ela não esperava que essa entrevista levaria o rumo que levou. Como os dois passam mais tempo juntos, desenvolvem uma amizade profunda. Este não é um conto ordinário onde uma mulher encontra o homem e cai no amor , mas simplesmente um homem e uma mulher conhecendo um ao outro . Contando histórias de sua vida de Jonas terá leitores antecipando o que vem a seguir e prendendo a respiração como foi o caso de Letícia. "Mais do que isso, em geral, em um relacionamento BDSM, o submisso é aquele que detém o poder real. Porque BDSM é baseado em consentimento. O mestre não pode exercer o controle e poder sobre alguém se não de bom grado, se oferecer voluntariamente. Um mestre sem uma submissa é um homem. Apenas um homem. Ele precisa de alguém que deseje submeter-se a ele, a fim de se tornar um mestre. " O que realmente faz "Entrevista com um mestre" se destacar é que não só é contada no ponto de vista de Jonas, mas sim a maneira como ele conta sua história. Jonas Noble revela detalhes de sua vida no mundo do BDSM, o conto que ele diz é intensamente erótico, profundamente sensual, e brutalmente honesto.
Este é o Seu mundo. Seu caminho. Há apenas uma questão que o homem não vai responder.

   2 - Em amor com o Mestre




Que preço um homem pagará para conhecer o amor?
Para Jonas Noble, a vida sempre foi seu mundo — seu caminho.
Mas agora, confrontado com sua própria mortalidade, e encarando a morte de frente, se dá conta de seu único arrependimento...
Será que Letícia é a sua última chance?
Ele sabe que ela tem sentimentos por ele, mas será que sentirá o mesmo por ela?

Jonas arriscará e colocará seu coração em perigo?
É o seu mundo. Seu caminho. Mas agora sua vida está em jogo...









Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTEM FRIENDS

Seja Bem Vind@.
{Cena do filme Conquista Sangrenta, com Rutger Hauer e Jennifer J. Leigh}