segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

PUNK 57

   Sinopse

Misha
“Éramos perfeitos juntos. Até nos conhecermos.”
Eu não consigo parar de sorrir quando vejo o que está escrito em sua carta. Ela sente a minha falta.
Na quinta série, meu professor nos colocou como amigos por correspondência com alunos de outra escola. Pensando que eu era uma garota, com um nome como Misha, outro professor me colocou com uma aluna dele, Ryen. Meu professor, achando que Ryen fosse um garoto igual a mim, aceitou.
Não demorou muito para a gente descobrir o erro que tinha ocorrido. E desde o início nos demos bem, já estávamos discutindo sobre tudo. O melhor lugar para pedir pizza. Android vs IPhone. Se o Eminem era ou não era o melhor rapper que já existiu...
E isso foi o começo de tudo. Pelos próximos sete anos, éramos somente nós, melhores amigos.
Suas cartas eram sempre em papel preto com escrita prata. Às vezes era uma por semana, às vezes três por dias, mas eu precisava delas. Ela era a única que me mantinha no meu caminho, brigava comigo, e me aceitava do jeito que eu era.
Só tínhamos três regras. Sem redes sociais, sem números de telefone, sem fotos. Tínhamos uma coisa boa. Por que arruinar isso?
Até que eu vi uma foto de uma garota online. Seu nome era Ryen, amava a pizza do “Gallo” e adorava seu IPhone. Quais eram as chances?
Foda-se. Quero conhecer ela.
Eu só não esperava odiaria o que estava prestes a descobrir.

Ryen
Já fazia 3 meses que ele não escrevia. Alguma coisa estava errada. Será que ele morreu? Foi preso? Conhecendo Misha como conheço, nenhuma opção seria exagerada.
Isso quase me enlouqueceu, sem ter ele por perto, sem nenhuma correspondência. Precisava saber se alguém ainda me escutava.
É minha culpa. Deveria ter pegado o telefone dele, ou foto, ou alguma coisa. Ele poderia ter sumido para sempre.
Ou estar bem debaixo do meu nariz e eu não estou sabendo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTEM FRIENDS

Seja Bem Vind@.
{Cena do filme Conquista Sangrenta, com Rutger Hauer e Jennifer J. Leigh}