sexta-feira, 5 de maio de 2017

IRMÃOS BENEDETTI

   1 - Salvatore

Lucia

Tudo começou com um contrato assinado por ele, e depois por mim, enquanto nossas famílias assistiam. Enquanto meu pai estava sentado em silêncio - um homem derrotado, dando sua filha para os monstros Benedetti.
Obedeci. Fiz a minha parte. Assinei o meu nome e doei minha vida. Eu me tornei uma deles, um troféu vivo, um símbolo constante de seu poder sobre nós.
Isso foi há cinco anos. Então chegou a hora dele me reivindicar. De Salvatore Benedetti me possuir. Eu tinha jurado vingança. Tinha aprendido odiar. E, no entanto, nada poderia ter me preparado para o homem que agora governava minha vida.
Esperava um monstro, que eu destruiria. Mas nada é preto ou branco. Ninguém é bom ou mau. Em toda a sua escuridão, vi sua luz. Em todo o seu mal, vi o seu bem.
Por mais que ele me fizesse odiá-lo, uma paixão mais quente que o fogo do inferno queimou dentro de mim. Eu era dele, e ele era meu. Meu próprio monstro.

Salvatore

Possuía a princesa da Família DeMarco. Ela pertencia a mim agora. Tínhamos vencido, e eles perdido. E que melhor maneira de ensinar uma lição do que tomar o que lhes é mais precioso? Mais amado?
Eu era o garoto que seria rei. O próximo na linha para governar a família Benedetti. Lucia DeMarco era o despojo de guerra. Minha para fazer o que quisesse.
Era meu dever arruiná-la. Tornar a vida dela um verdadeiro inferno. Minha alma era sombria, estava confinado no inferno. E não havia nenhuma saída, não para qualquer um de nós.
Porque a família Benedetti nunca perdeu, e em nosso rastro, deixamos destruição. É como sempre tinha sido. E era como eu acreditava que sempre seria.... Até Lúcia.

   2 - Dominic

Dominic

Eu era o menino que nunca seria rei. O monstro que nunca poderia ser amado.
Gia era apenas um trabalho. Apenas outra garota apanhada num mundo de monstros.
Não importava que eu gostasse da aparência dela.
Eu não me importava que ela se encolhesse quando viu a minha alma.
Eu gostei.
Gostei do medo dela.
E eu a queria.
Monstros não conseguem viver felizes para sempre, no entanto. Eu sabia que um dia eu teria que voltar. Porque o tempo não perdoa e nem esquece.
E eu também não.
Antigas dívidas precisam ser resolvidas. Inimigos precisam ser punidos. Já era tempo de voltar para o negócio da família. Eu tinha ido longe demais.

Gia
Toda minha vida, eu acreditei em contos de fadas. Não tipo os da Disney. Nunca esses. Eu sempre soube que a vida era mais cruel do que isso.
Eu era a filha de um soldado de infantaria. A irmã de um espião. Uma ninguém.
Os monstros faziam parte da minha vida desde que me lembro, mas nenhum tão sombrio como Dominic Benedetti. Nenhum tão cruel. Nenhum tão devastado.
Eu não tinha ilusões sobre o que ele era. Eu não tinha desejo de salvar sua alma. E eu não podia me importar com seu coração sangrando.
Mas o amor nem sempre é bonito. Poderia ser uma cadela feia e retorcida.
Eu sempre soube que este era o tipo que eu acharia. O único tipo que poderia me tocar.
Porque alguns de nós pertencemos à escuridão.
E Dominic e eu pertencíamos ao escuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTEM FRIENDS



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Seja Bem Vind@.
{Cena do filme Conquista Sangrenta, com Rutger Hauer e Jennifer J. Leigh}